O que foi o Silver Short Squeeze? 02/02/2024 – Publicado em: artigos, mercados


Quando nos perguntamos sobre o que foi o famoso “silversqueeze” no final de Janeiro de 2021, precisamos antes entender a dinâmica e momento de mercado em que o mundo se encontrava, já que é muito diferente do que é hoje.

Em 2020 e 2021, durante a pandemia, os bancos centrais do mundo inteiro injetaram quantidades massivas de moeda (Dólares, Euros, Libras, etc…), com o objetivo de proteger o sistema bancário, que estava gravemente ferido e clamando por liquidez.

Já no final de 2020, devido às taxas de juros mais baixas já registradas na história da humanidade, as alocações de capital estavam cada vez mais buscando rentabilidade de qualquer forma possível, pois os títulos estavam rendendo praticamente zero, chegando até a juros negativos na Europa e Ásia. Isto fez com que todos tivessem que tomar cada vez mais risco em busca de alguma rentabilidade.


Neste cenário, Cryptos, NFTs, ações de tecnologia sem lucro e outras especulações sem sentido se encontravam em delírio coletivo de precificação, pois havia MUITO dinheiro “sobrando” dentro do sistema.

Dentro destas circunstâncias, em um fórum do Reddit “wallstreetbets”, milhões de pessoas com dinheiro para especulação começaram a investir por meio de produtos extremamente alavancados e arriscados, movendo os mercados com muita volatilidade.

Tesla foi a primeira que deu “certo” e o preço chegou a valores simplesmente irracionais. Vendo isto, os investidores começaram a procurar por outras trades do mesmo tipo – e encontraram.

A mais conhecida de Janeiro de 2021 foi a Gamestop, que subiu mais de 2500% do início de Janeiro ao topo no final do mês. Haviam várias outras chamadas “meme stocks” que estavam fazendo movimentos similares naquele mesmo período.

Ao longo de Janeiro o fórum “wallstreetbets” subiu de 2 milhões de pessoas para quase 10 milhões.

No dia 27/1/21, quarta-feira, a prata estava sendo cotada a 25$. No dia seguinte foi postada uma longa e detalhada explicação do mercado de prata, na qual entraram a fundo sobre o quão manipulado era o mercado de prata e mineradoras:  https://www.reddit.com/r/wallstreetbets/comments/l6novm/the_real_dd_on_slv_the_worlds_biggest_short/
Já na quinta feira a prata subiu quase 5%, atingindo os 27$. Ao longo da noite de quinta e manhã de sexta feira(dia 29), o post sobre a prata viralizou e a prata fechou a semana acima dos 27$.


Porém o que aconteceu no final de semana foi totalmente insano: foi criado um grupo chamado “wallstreetsilver” que cresceu para mais de 70.000 membros antes da abertura do mercado na segunda-feira. Viralizou no twitter a #silversqueeze e o mundo inteiro começou a limpar toda a prata voltada para o varejo (moedas, barras, etc…). Nesse momento os vendedores de prata do mundo todo começaram a segurar as vendas pois ficariam totalmente sem inventário com a demanda de um final de semana maior do que meses inteiros anteriormente. 

Na abertura do mercado dia primeiro de Fevereiro, a prata já estava cotada acima de 28$ e em poucas horas atingiu os 30$. Porém o que aconteceu depois foi muito frustrante para o mercado de prata, pois os reguladores e corretoras como Robinhood, Fidelity, Schwab, etc… colocaram limitações em quantas ações de mineradoras e ETFs de prata cada investidor poderia comprar por dia e ao longo da noite de segunda para terça feira o JPMorgan lançou uma notícia dizendo que as mineradoras de prata iriam cair com perspectivas negativas e o preço caiu 12% em 1 dia, voltando para os 26$:

https://www.marketwatch.com/story/miners-tumble-as-jpmorgan-downgrades-sector-and-silver-prices-slide-from-eight-year-high-11612259966


O então trader chefe de commodities do Goldman Sachs, Jeff Currie, em entrevista com a CNBC falou que os shorts(vendas) de contratos futuros eram na verdade apenas os custodiantes dos ETFs fazendo “hedge” das posições. O problema é que se o fundo tem milhares de pessoas comprando cotas, o que deveria ser feito é ir atrás de prata no mercado para aumentar a posição do fundo, e não vender prata que é propriedade dos cotistas do fundo. 

Poucos dias depois deste ocorrido, ainda no início de fevereiro, o maior ETF de prata do mundo, o SLV, mudou o prospecto, colocando algumas mudanças:

-O fundo não garante que a cota sempre acompanhe o preço da prata física

-O fundo não garante que tenha alocação completa em metais, mas que poderia usar contratos futuros para “acompanhar o preço da prata”

-Colocaram uma cláusula que diz que se o fundo “por qualquer motivo” não conseguir comprar metal, eles não são obrigados a comprar

-E o pior de tudo é que colocaram uma cláusula que libera o “cash settle”, que nada mais é do que encerrar o fundo, entregar dólares de acordo com o “preço atual” e ficar com a prata para os custodiantes.

Curiosamente também, como pode-se ver no gráfico abaixo, em fevereiro de 2021, o estoque total de prata em Londres subiu em 110 milhões de onças ao longo dos dias 29/01, 01/02 e 02/02. Só que ao longo do mês de fevereiro, enquanto derrubaram o preço da prata de forma totalmente artificial e manipulada, esses 110 milhões de onças que haviam sido “adicionados” ao SLV, foram saindo aos poucos e no relatório de março descobriram que na verdade apenas tinham “errado os números” e esses 110 milhões de onças nunca existiram.

Neste momento o mercado entendeu que todo o sistema era manipulado e que a prata nunca iria se libertar jogando o jogo dentro do “casino” do mercado financeiro, então o que aconteceu desde então, ao longo de quase 3 anos, é que todos os estoques de prata do planeta vêm sendo drenados:

-Londres tinha 1,1 bilhões de onças e agora tem 800 milhões(destes a maior parte, mais de 90%, é propriedade dos cotistas do SLV, outros ETFs, grandes corporações e países)

-Comex tinha 150 milhões e hoje tem menos de 40 milhões.

Neste meio tempo a demanda por prata aumentou exponencialmente com os diferentes usos, mas principalmente por causa de paineis solares, que em 2022 utilizaram quase 200 milhões de onças e em 2023 utilizaram mais de 300 milhões de onças das 800 que são mineradas por ano no mundo.

Com a guerra da Ucrânia, as mentiras e a manipulação ficaram cada vez mais óbvias, pois os bancos ainda não haviam conseguido reorganizar as posições, então na semana do dia 7 de março de 2022, quando foi de fato o “default” da COMEX, pois eles não queriam entregar metal, mas sim dólares, o volume de negócios foi de 8 BILHÕES de onças em uma semana, o equivalente a 10 anos de mineração mundial, um recorde de mais de 3x a segunda maior semana da história. 

Este movimento foi dos bancos defendendo a região de topo histórico do ouro em 2070$ e por consequência também da prata, que já atingia os 27$ e neste momento criaram a maior queda falsa que conseguiram, derrubando de Março até Agosto o preço do ouro de 2070$ para 1620$ e da prata de 27$ para menos de 18$ a onça.

Porém o que continuou acontecendo foi a drenagem dos cofres do planeta inteiro, se utilizando de um novo mecanismo da COMEX(Maior corretora de futuros dos EUA) em parceria com a London Bullion Market Association(Maior associação internacional de metais preciosos. Londres) para conseguir suprir a demanda de metal sem deixar os preços subirem. Esse mecanismo é o EFP, o qual é bastante complexo e extremamente obscuro já que os dados não são públicos. Resumidamente o EFP(exchange for physical) transforma um contrato futuro da COMEX(Estados Unidos) em um contrato de metal em Londres para ser entregue a quem demandar. Isso fez com que o metal nos Estados Unidos parasse de sangrar tão rápido, migrando a sangria para Londres.
O mecanismo do EFP é a maneira que bancos centrais e grandes corporações vêm utilizando há 2 anos para receber grandes quantidades de metal:

-O preço da prata na China vem se mantendo na faixa de 10% acima do preço no ocidente já há quase um ano, sugando todas as reservas para o leste por meio de arbitragem.

-A demanda por paineis solares não param de aumentar, subindo 40% em 2022 e 60% em 2023.

-Grandes corporações estão usando EFP para suprir as necessidades de metal (pense em Elon Musk, Apple, Microsoft, Samsung, Nvidia, Toyota, empresas do ramo militar, paineis solares, energias renováveis, baterias. Todos)

-Em 2022 a India importou apenas nos meses de Outubro, Novembro e Dezembro quase 300 milhões de onças. 2023 foi um pouco menos, atingindo 250 milhões de onças. O segundo maior ano da história.

Agora chegamos ao ponto de tentar entender por quanto tempo ainda seria possível postergar o aumento dos preços, já que claramente a demanda continua aumentando cada vez mais rápido e a mineração já está caindo desde 2017, pois os preços não fazem sentido para as mineradoras – que estão parando.(México é o líder mundial, com 25% da produção global):

Certamente o mercado da prata ainda é o mais manipulado do mundo, vindo de mais de 150 anos de manipulação, desde a metade do século 19 quando estouraram as guerras do ópio – entrarei mais a fundo neste tema histórico de longuíssimo prazo outro dia – mas qualquer pessoa que acompanha o mercado de prata há mais de um ou dois anos sabe que ele é manipulado, seja para vencimento de opções, contratos, datas específicas, horários do dia… absolutamente TUDO. Então para navegar este mercado nós temos apenas 2 opções neste momento:

1 – A melhor de todas, comprar o físico e esperar. Sem risco de confisco ou de manipulação, pois o metal está na sua custódia e ninguém precisa saber.

2 – Entrar no jogo dos manipuladores, dentro do cassino que criaram e tentar lucrar com os movimentos. Este segundo com muito mais risco, pois no momento quem decide o preço é um grupo de poucos indivíduos que operam os melhores robôs do mundo e desenham o gráfico que eles precisam para obter o máximo de lucro, às custas de todos que entram dentro do cassino deles.

Agora por quanto tempo mais eles conseguem controlar este mercado nós não sabemos, mas claramente existem forças contrárias que estão cansadas da manipulação das commodities, em especial da prata, e querem acabar com isto. Neste grupo vemos o BRICS, liderado pela China e Rússia na corrida pelo ouro desde 2014 quando o preço estava no chão na casa dos 1000$ e prata nos 15$ para os atuais mais de 2000$ para o ouro e mais de 25$ para a prata. 

Em algum momento o custo de manipular o preço para baixo será mais caro do que apenas deixar subir e assumir o prejuízo. Tal momento apenas saberemos quando ocorrer, mas acompanhando este mercado há vários anos, posso dizer que nunca estivemos tão próximos de uma calamidade no mercado de metais preciosos, mas em especial da prata por conta da falta de inventário disponível para a indústria.

Dos 800 milhões de onças que são minerados todo ano, em 2023 mal cobriu a demanda industrial SOZINHA, que deve aumentar para mais de 900 milhões de onças ou mais já em 2024 – mais de 400 milhões destes apenas para painéis solares!!! 

Agora precisamos fazer um exercício mental:
-Mercado financeiro atual com muita dificuldade de alta, ações historicamente muito caras

-Títulos de tesouro dos governos sofrendo as maiores quedas da história devido ao altíssimo nível de endividamento soberano no mundo inteiro

-Bancos centrais comprando a maior quantidade de ouro desde 1967

-Demanda industrial decolando

-Investidores extremamente sub investidos historicamente:

Neste cenário, o que acontece se o preço da prata sobe para digamos apenas 35$?

Todas as empresas que precisam de prata para a produção dos seus produtos começam a procurar por mais prata para estocar e garantir para a produção. Com o preço aumentando, os investidores que estão em busca de algum ativo no qual alocar capital para lucrar vão também começar a comprar mais metal. Enquanto isso, todos os bancos, fundos e outras entidades que estão operando vendidas – apostando na queda –  vão se desesperar com a alta do preço. Seria uma corrida em desespero para garantir a prata, por todos os players do mercado.

Pensamos então:
Se o preço subir para 100$(300% de alta dos 25$ atuais), as mineradoras não iriam apenas aumentar um monte a produção e suprir esta altíssima demanda extra?

Infelizmente (ou felizmente se você tiver bastante prata hahaha), não, por alguns motivos:

-A manipulação do preço por décadas fez com que as mineradoras investissem apenas o mínimo necessário para as operações, sem incentivos para investir em infraestrutura, maquinário e principalmente nas operações de exploração por novos depósitos de prata.

-Os depósitos que já existem e estão sendo minerados estão com cada vez menos reservas e a mineração total caindo desde 2017

-Uma nova mina de prata (que já tenha sido encontrada, explorada e mapeada), demora pelo menos de 5 a 10 anos para começar a produzir metal por causa das terríveis regulações e burocracias que o setor de mineração possui, como licenças ambientais, por exemplo.

-E talvez o maior definidor da impossibilidade de um rápido aumento na produção de prata: 80% da prata minerada no mundo não vem de minas de prata, mas sim de minas de cobre, zinco, chumbo, ouro, manganês e outros metais diversos(com a prata contribuindo apenas por uma minúscula fração do lucro dessas mineradoras). Para aumentar a produção de prata, precisaria convencer estas gigantescas mineradoras de outros metais a aumentar a produção, mesmo que de forma não econômica para tirar mais prata da terra.

72.2% da prata minerada vem de fontes secundárias, isto é, subprodutos. Apenas 27.8% da prata minerada vem de minas de prata (fontes primárias). Fonte: Silver Survey 2023.

Posso parecer louco, mas considerando que a manipulação vem ocorrendo há mais de um século, ninguém sabe o real valor da prata nos dias de hoje em que ela é o elemento mais importante da tabela periódica para a indústria mundial. Quando a prata for libertada, o status quo atual será totalmente inviabilizado e o preço vai decolar em múltiplos, não me surpreenderia se subisse mais de 20x em poder de compra.